• Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Unidade de tratamento de efluentes reais por oxidação supercrítica integrada a processos de separação alternativos via adsorção com zeólita e filtração por membranas

Unidade de tratamento de efluentes reais por oxidação supercrítica integrada a processos de separação alternativos via adsorção com zeólita e filtração por membranas
Patente de invenção
Pedido depositado
BR 10 2020 015419-2
29/07/2020
Não
Lúcio Cardozo Filho, Paulo Cardozo Carvalho de Araújo, Leandro Ferreira Pinto, Ana Paula Jambers Scandelai, Célia Regina Granhen Tavares
O presente invento trata de uma unidade projetada para o tratamento de efluentes reais, provenientes de diversas atividades industriais, como química, alimentícia e têxtil, bem como, provenientes das atividades urbanas, a exemplo os esgotos e lixiviados de aterros sanitários, através de processos de oxidação em meio supercrítico integrado a processos de separação alternativos de módulo de membranas e leitos de adsorção em leito fixo.
Por se tratar de invento com conexões, peças e aportes versáteis, o dispositivo pode ser utilizado como alternativas às unidades comercializáveis de tratamento de águas e efluentes que possuem baixa ou média eficiência e custos mais elevados.
Por possibilitar a completa degradação de diversos contaminantes oxidáveis, o presente invento pode ser aplicado ao tratamento de diversos efluentes, tanto como uma tecnologia única, como complementar a sistemas já existentes. Destaca-se algumas áreas de aplicação que o presente invento pode ser utilizado:
1. Área tecnológica voltada para desenvolvimento de protótipos que fazem do uso de tecnologias de tratamento de água ou de efluentes;
2. Estações de tratamento de efluentes domésticos (esgoto) ou industriais;
3. Tratamento de efluentes tanto simples quanto complexos, como lixiviado de aterro sanitário (chorume), óleos residuais e resíduos de indústria de papel e celulose;
4. Área de desenvolvimento voltada para tratamento de líquidos, semi-sólidos, como lodo de esgoto, e sólidos, como processamento de biomassa;
5. Área de produção de combustíveis sintéticos, hidrólise de óleos vegetais e celulose, degradação de resíduos poliméricos sintéticos, extração de óleo;
6. Área de decomposição de compostos nitrogenados, oxigenados, hidrocarbonetos e compostos contendo enxofre, cloro e flúor;
7. Área e setores de esterilização de poluentes;
8. Área de controle de processos e simulação da qualidade;
9. Área de ensino técnico de engenharias.
O presente invento como uma unidade versátil, compacta e alternativa, cujo o princípio de tratamento via oxidação supercrítica é viabilizado pelo projeto de metal mecânica com a devida utilização de ligas metálicas especiais, além do controle pontual de temperatura a montante e a jusante ao reator tubular propriamente dito, evitando uma problemática recorrente de corrosividade e deposição de sólidos.
Com tais diferenças apresentadas nesta unidade, o presente invento permite o tratamento de efluentes reais de complexidade variada, não se limitando apenas ao tratamento de efluentes orgânicos e de águas sintéticas, visto largamente na literatura e nas bases de patentes de invento.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - (44) 3011-3861
Pasta 169

© 2022 Universidade Estadual de Maringá • Assessoria de Comunicação Social • Coordenadoria de Promoção e R.P.